Ajudôu recebe doação de 1000 cartões alimentação da JBS para combater a fome na pandemia

Kessia e sua família estão entre as 450 famílias de Timóteo beneficiadas pelo cartão
doado pelo Ajudôu do Programa Fazer o Bem Faz Bem da JBS

A ONG de Timóteo vai entregar cartões alimentação de R$ 100,00 para as famílias dos alunos com menor renda em cidades do Vale do Aço e demais cidades do Leste de Minas

Desde o início de abril, o Ajudôu tem realizado a campanha Ajudôu Vs. Coronavírus para arrecadar cestas básicas para as famílias mais necessitadas do projeto. “O Ajudôu existe para ajudar. Tínhamos certeza de que a merenda escolar faria falta na mesa dos nossos alunos e não podíamos ficar de mãos atadas. Por isso, estamos focados em amenizar essa situação com a doação de mantimentos”, destaca Júlio César Lana Jaques, fundador e Diretor Executivo do Ajudôu.

A campanha, que já tinha conseguido ótimos resultados com a doação de 100 cestas básicas para Timóteo e 20 para Brumadinho, ganhou um reforço e tanto ao ser contemplada pela JBS por meio do seu programa de responsabilidade social “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade”. A empresa doou 1000 cartões alimentação com R$ 100,00 cada para as famílias comprarem mantimentos para suas casas nas cidades em que o Ajudôu atua, como Timóteo, Ipatinga, Naque, São José do Goiabal, Antônio Dias, Ipaba, Pingo D’Água e Dionísio. Além das cidades, instituições como a Apae de Timóteo e Escola Comunitária Emília Ferreiro, no bairro Esperança em Ipatinga-MG e a tribo dos índios Pataxós, em Carmésia, foram contempladas.

Autonomia das 1000 famílias com comida na mesa

A doação de cartões alimentação ajuda em várias pontas a comunidade. Ao dar poder de compra para as famílias, elas decidem o que comer e movimentam o comércio local, já tão comprometido pelo isolamento social. “Escolher o que comer e onde comprar pode ser algo corriqueiro para várias pessoas, mas para muitas não. Elas comem o que tem, quando tem. O cartão alimentação movimenta o comércio local dando autonomia para a pessoa escolher o que é melhor para a família naquele momento. Essa ação chega na hora certa após 5 meses de pandemia. Ajudar a colocar comida na mesa de 1000 pessoas é uma das maiores ações que o Ajudôu já fez. Está sendo muito emocionante para nós”, ressalta Júlio César.

Com muitos beneficiários desempregados, situação agravada pelo coronavírus, o cartão alimentação traz também um pouco de alívio. Na casa da Kessia Barros, moradora do bairro Novo Tempo e desempregada, os filhos João Felipe, Lucas e Thiago, alunos do Projeto Ajudôu, estão o tempo todo em casa, o que aumenta consideravelmente os custos com alimentação. “Com esse dinheiro vou comprar carne, leite e ovos. Também preciso de um trigo para fazer um bolinho a tarde, pois eles sempre pedem”, fala Kessia Barros com ar de gratidão.

Como são realizadas as entregas dos cartões alimentação?

Os alunos contemplados com o cartão são selecionados de acordo com as informações do orçamento familiar cadastrado no Ajudôu. Com a renda mais baixa é a escolhida. As entregas são realizadas de porta em porta seguindo todos os critérios de segurança, com o menor número de pessoas possível utilizando máscaras e limpando as mãos constantemente com álcool gel.

“Fazer o Bem Faz Bem — Alimentando o Mundo com Solidariedade”

Os R$ 400 milhões que serão doados pela JBS contra a pandemia no Brasil estão sendo aplicados nas três frentes de atuação do programa — saúde, assistência social e ciência. A estimativa é que mais de 76 milhões de pessoas sejam beneficiadas com as ações, em mais de 270 municípios.

            A alocação dos recursos considera um diagnóstico feito com sistemas de saúde municipais e estaduais e incluiu entrevistas e análise de dados. Essas informações foram avaliadas por especialistas dos três comitês independentes do programa da JBS nas áreas de saúde, social e ciência e que, com larga experiência em seus respectivos setores de atuação, apoiaram na definição das ações e projetos atendidos.

Saiba mais sobre o programa no site jbs.com.br/fazerobemfazbem.


A campanha  Ajudôu Vs Coronavírus continua

O Ajudôu não quer parar de ajudar a comunidade e seus alunos espalhados por Minas Gerais. Desde 1995, o trabalho é realizado para ajudar o próximo. Por isso, se você quer contribuir de alguma forma com quem está precisando e não sabe como, apoie a campanha. As doações podem ser feitas diretamente ao Ajudôu acessando as redes sociais pelo site ajudou.org. Também tem a vaquinha online da ONG no link https://cidadedobem.com/campanha/ajudou/. É bem simples, fácil e rápido. 

Sobre o Ajudôu

            O Ajudôu é uma Organização não Governamental, reconhecida pela utilidade pública nas esferas municipais e estadual. Foi fundado em 1995, em Timóteo-MG, e já atendeu mais de 23 mil crianças e adolescentes com aulas de judô e outros esportes gratuitamente. Atualmente, o Ajudôu está presente em mais de 12 cidades mineiras, atendendo em mais de 20 escolas.

Related Posts

Deixe um comentário